6 Dicas essenciais para garantir a proteção no seu planejamento financeiro

O planejamento financeiro pode ser comparado a uma viagem que você faz em busca de realização de sonhos e objetivos. Qual é o ponto de partida de qualquer viagem? O planejamento. Geralmente, pensamos sobre para onde vamos, o que é preciso levar etc.

Um aspecto central no planejamento é a preparação para imprevistos. Se uma intercorrência acontecer em uma viagem (como furar o pneu do carro) é preciso saber como resolver. Por isso, devemos ter em mente que o futuro não é totalmente previsível.

Por mais que você tenha um planejamento para sua vida financeira, imprevistos podem acontecer. Então, como se proteger deles? Considerando ferramentas e estratégias que podem ser utilizadas quando algo não planejado surgir.

Confira 6 dicas essenciais para garantir a proteção no seu planejamento financeiro e ter uma vida mais tranquila!

1. Definir metas

O primeiro cuidado importante que você deve ter para montar um planejamento financeiro é definir quais são suas metas, objetivos e sonhos. A delimitação do que é importante ajuda a identificar suas prioridades e fazer com que as finanças girem em torno delas.

Assim fica mais fácil, inclusive, perceber o que é um imprevisto importante ou o que são, por exemplo, apenas desejos de consumo. Lembre-se de que, além de proteger seu planejamento de imprevistos externos, você precisa protegê-lo também de si mesmo.

Ou seja, é necessário saber quais são suas metas e prioridades para não exagerar nos gastos com categorias que não lhe levam até a conquista de seus objetivos. Por isso, não deixe de avaliar seu perfil e seus sonhos na hora de planejar as finanças.

2. Prezar pela organização financeira

Depois de saber quais são as suas metas, o próximo passo do planejamento financeiro é organizar suas finanças para serem capazes de ajudar na conquista dos objetivos. Logo, é fundamental prezar pela organização financeira.

A organização não é relevante apenas para conseguir ter dinheiro para suas metas, mas também para passar por imprevistos com mais proteção. Por exemplo, um orçamento organizado e flexível permite maior facilidade na hora de se adaptar para custos emergenciais.

Organizar-se financeiramente depende de alguns cuidados — como manter seus gastos sobre controle. Evitar fazer compras por impulso ou evitar ter uma cesta de consumo muito próxima da sua renda são formas de aumentar sua organização e deixar o planejamento mais protegido.

Outro elemento importante é prevenir o endividamento. Ter dívidas substanciais engessa seu orçamento e compromete uma parte da sua renda todos os meses, deixando menos possibilidades para flexibilizar quando necessário.

3. Ter uma reserva de emergência

A reserva de emergência é uma ferramenta indispensável para qualquer pessoa que queira proteger seu planejamento financeiro. Depois de conhecer suas metas e organizar as suas finanças você está mais próximo de conquistar os seus sonhos.

Entretanto, o plano pode ficar bastante prejudicado se uma emergência acontecer e você precisar de mais dinheiro para resolver as pendências. Imagine o quanto um sonho poderia ser adiado ou mesmo cancelado, caso um grande imprevisto acontecesse.

Quer evitar problemas assim? A reserva emergencial é a melhor solução. Ela se configura como um dinheiro que fica guardado exatamente para ser usado em momentos de dificuldade financeira — seja por diminuição da renda ou por aumento temporário dos gastos.

A reserva pode ser vista como uma estratégia para blindar suas finanças e os seus sonhos. Quando uma emergência surge, é possível contar com o dinheiro dela em vez de precisar mexer muito no orçamento ou até mesmo tirar a quantia que estava reservada para a realização de um projeto.

4. Avaliar investimentos

Quem consegue se organizar financeiramente e ter uma reserva de emergência pode dar um grande salto qualitativo no planejamento financeiro: fazer investimentos. Eles permitem que você ganhe dinheiro com a rentabilidade ao investir.

E por que avaliar investimentos é uma maneira de trazer proteção financeira? Em primeiro lugar, em vez de pagar juros em empréstimos ou financiamentos, os investidores passam a receber juros pela quantia que deixam investida.

Além disso, os rendimentos conquistados aceleram a sua formação de patrimônio e a conquista dos sonhos que são importantes para você. Existem diversas opções de investimentos para diferentes perfis de risco e objetivos de cada pessoa.

Mas, para garantir os benefícios, é muito importante estar ciente das características de cada investimento e conhecer os riscos envolvidos. Desse modo, torna-se mais fácil usufruir das vantagens sem enfrentar problemas.

5. Ser disciplinado

Se você busca proteção e segurança para o seu planejamento financeiro, sem dúvida, precisa desenvolver a disciplina. Ela é essencial para que seus planos sejam mantidos. Ou seja, seu orçamento continue sobre controle, a reserva de emergência seja montada etc.

Ser disciplinado é o que diferencia muitas pessoas que alcançam bons resultados nas suas finanças de outras que convivem constantemente com dificuldades financeiras. O planejamento financeiro depende de um monitoramento frequente. Logo, necessita de disciplina.

É preciso ter compromisso com as suas finanças e também com seus investimentos. Esteja sempre disposto a avaliar o orçamento, revisitar gastos, analisar novamente as escolhas ao investir e, claro, acompanhar os resultados que estão aparecendo.

6. Fazer um planejamento sucessório

Um dos pontos mais importantes quando o assunto é tranquilidade financeira é falar sobre a proteção familiar. Se o seu plano é construir patrimônio e aumentar suas condições financeiras ao longo da vida, é preciso pensar em como organizar o planejamento sucessório.

Ele diz respeito à divisão dos bens para sua família no caso de algo acontecer com você. Pode ser difícil pensar nisso, mas o planejamento sucessório beneficia bastante os entes queridos, que conseguem se organizar melhor.

Uma dica interessante para proteger sua família no planejamento financeiro é ter uma previdência privada. Ela serve tanto para planejar a sua aposentadoria quanto para garantir a tranquilidade dos familiares em caso de morte.

Isso acontece porque o benefício da previdência não precisa passar por inventário na divisão dos bens. O saldo pode ir diretamente para os herdeiros listados no contrato. Além da previdência privada, outra possibilidade é fazer um seguro de vida.

Portanto, na hora de trabalhar para garantir a proteção do seu planejamento financeiro, não se esqueça de considerar um bom seguro de vida e um plano de previdência privada.

As 6 dicas que trouxemos neste post protege o seu planejamento financeiro considerando uma das poucas certezas que podemos ter na vida: a certeza de que estamos sempre expostos a mudanças e imprevistos. Então, é preciso se preparar para eles da melhor forma, certo?

Quer ajuda para organizar sua carteira de acordo com os objetivos que você tem para o futuro? Entre em contato conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *