Diversifique sua carteira de investimentos: 6 dicas para investir melhor

Voce já deve ter ouvido falar que para investir melhor e ainda conquistar maior rentabilidade e segurança é preciso diversificar a carteira de investimentos. Mas você sabe o que isso quer dizer e como dar este passo?

Na prática, significa que você não deve aplicar tudo no mesmo ativo financeiro. O ideal é dividir o seu investimento em mais opções diferentes, para proteger o seu patrimônio.

Mas como são muitos os fatores que influenciam a diversificação, e já que sabemos que investir demanda muito cuidado, criamos este guia para auxiliar você nesta tarefa. Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura!

O que significa diversificar a carteira de investimentos?

Antes de explicarmos a importância da diversificação dos investimentos, vamos frisar um ponto fundamental para o sucesso das suas aplicações: não existe um modelo certo de carteira diversificada. Esta é uma questão totalmente pessoal e intransferível.

Isso quer dizer que a sua carteira de investimentos deve ter foco nos seus objetivos. Por exemplo, se o seu foco é o presente, você deve focar na liquidez dos ativos. Já se a sua intenção é se preparar para o futuro, o ideal é buscar aplicações de longo prazo. Ou seja, a sua carteira de investimentos deve ser planejada estrategicamente.

Agora, para entender melhor como a diversificação é fundamental nesta estratégia, vamos imaginar que você invista todo o seu dinheiro em LCI (Letra de Crédito Imobiliário). Então, você sofre um acidente e não tem dinheiro para arcar com o tratamento médico.

Você teria que sacar o valor aplicado, certo? Mas isso não seria possível, porque a LCI é um investimento de renda fixa que não tem liquidez diária. O valor apenas poderia ser resgatado no vencimento acordado na compra do título.

O que você poderia fazer, então, para evitar um problema como este? Uma boa escolha seria distribuir o seu dinheiro em fundos de investimento, bolsa de valores e produtos de renda fixa, sempre lembrando de ter uma reserva de emergência em um investimento de alta liquidez. Fazendo isso, você protege o seu patrimônio e fica preparado para qualquer imprevisto.

É como uma famosa frase de Harry Markowitz, considerado o pai da teoria moderna dos portfólios: “o risco de uma carteira é menor que a soma dos riscos individuais de cada ativo”. Ou seja: dividir para conquistar.

Como montar uma carteira de investimentos diversificada?

Diversificar os seus investimentos significa aplicar o seu capital em vários produtos, classes de ativos, setores ou categorias. Isso porque a economia funciona em ciclos. Logo, há momentos em que os juros estão elevados, representando ótimas oportunidades de ganhos com investimentos em renda fixa, enquanto o preço das ações podem estar baixos.

O que especialistas recomendam é deixar um valor correspondente de 6 a 12 meses de custo de vida aplicado em investimentos de boa liquidez, caso seja necessário um resgate emergencial, e o restante em médio e longo prazo.

Assim, uma forma segura de investir é repartir o valor aplicado entre metas de curto, médio e longo prazos. Desse jeito você tem uma carteira planejada, balanceada e com maior chance de rentabilidade, já que o dinheiro vai se relacionar com diversas variáveis. A seguir, listamos 6 opções de investimentos para você diversificar a sua carteira.

1. Fundos de investimentos

Quando você faz uma aplicação em um fundo de investimento, o seu dinheiro é convertido em cotas. O preço da cota é atualizado todos os dias, e o cálculo do seu saldo é feito multiplicando a quantidade de frações que você adquiriu.

Aqui, a principal vantagem é o acesso a investimentos a um custo menor, com valores mínimos mais baixos. Além disso, é uma ótima opção para quem quer diversificar a carteira de maneira prática, sem complicação e com segurança — uma vez que a gestão é feita por profissionais.

2. Bolsa de valores

A bolsa de valores é um mercado online de ações. Para você investir, basta abrir uma conta em uma corretora e já pode começar a comprar e vender ações. Com a tecnologia, tudo isso é feito de forma virtual, por meio de plataformas.

A vantagem desse tipo de aplicação é que atende a todos os perfil de investidores, devido à diversidade de modalidades que existem no seu sistema. Outro benefício é a possibilidade de fazer operações sem tirar o dinheiro da renda fixa. Você pode usar as suas aplicações como garantia para fazer novas.

3. Aplicações de renda fixa

Essa modalidade de investimento permite que você saiba quais serão os seus rendimentos no momento em que realizar a aplicação. Dessa forma, você tem a certeza de que vai ter um ganho real, e que não vai perder o seu dinheiro.

Com isso, é de se imaginar que a principal vantagem da renda fixa seja a segurança. Outros benefícios são a alta liquidez e a possibilidade de isenção de imposto de renda, no caso de alguns produtos (como LCI e LCA).

Porém, como é um investimento mais conservador, a renda fixa é mais indicada para atender os planos do futuro, no longo prazo. Assim, é possível conseguir melhores rentabilidades.

4. Fundos imobiliários

Os investimentos em fundos imobiliários são usados para estratégias diversas, como a aquisição de imóveis ou títulos de dívida imobiliária. Assim, você pode analisar diversos fundos e aplicar o seu dinheiro no que julgar mais interessante, como em grandes empreendimentos e shopping centers, por exemplo.

O seu principal benefício é o fácil acesso a pessoas físicas. Mas ele também apresenta outras vantagens, como rendimentos isentos de impostos de renda, possibilidade de valor de investimento inicial baixo, boa liquidez e proteção contra a inflação.

5. Títulos públicos

Ao investir em títulos públicos, você compra uma ação do governo e ele utiliza esse valor para o seu financiamento. No famoso programa Tesouro Direto, do Tesouro Nacional, é possível investir em títulos públicos a partir de R$ 30.

Esse modelo de investimento é considerado um dos mais seguros, uma vez que é o próprio governo quem garante a remuneração do investidor. Além disso, oferece boa liquidez.

6. Investimento em moedas estrangeiras

Os investimentos em moedas estrangeiras são mais uma opção, principalmente em épocas de alta inflação. Para aplicar o seu dinheiro nessa alternativa, você pode simplesmente comprar a moeda em uma casa de câmbio, ou até mesmo ações na bolsa americana.

A vantagem desse investimento ocorre com a alta da inflação e taxas de juros flutuantes. Muitos investidores também veem esta estratégia como uma forma de proteção contra mudanças político-monetárias.

Você deve ter notado que planejar e montar uma carteira de investimentos diversificada é uma ótima alternativa para proteger o seu patrimônio e aumentar a sua rentabilidade.

No entanto, lembre-se que as melhores operações para você dependem dos seus objetivos e momento atual. Por isso, mantenha a sua estratégia alinhada com os seus planos e nunca deixe de estudar o mercado financeiro!

Aliás, você sabia que também é possível – e recomendável – diversificar a sua carteira de ações? Então, descubra agora mesmo o que são os Exchange Traded Funds e inclua esta opção na sua estratégia!

tipos de investimentoPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *