Inteligência financeira para 2020: assuma o controle das suas finanças!

Manter as contas em dia e alcançar seus objetivos financeiros é o sonho da maioria das pessoas, que costumam colocar essas metas entre as principais resoluções de começo de ano. E não é por menos, afinal, ter as finanças em ordem tendem a ser o primeiro passo para uma vida mais tranquila.

Se melhorar sua educação financeira e incrementar sua inteligência na hora de lidar com o dinheiro é um dos planos para 2020, prossiga com a leitura deste material e veja o que você pode fazer para aperfeiçoar esse aspecto da sua vida.

O que é a inteligência financeira?

A inteligência financeira diz respeito a capacidade de tirar o maior proveito possível do dinheiro disponível, seja ele muito ou pouco, fazendo-o trabalhar para você. Ou seja, logo de cara é preciso desvincular a ideia de que pessoas com alta inteligência financeira são aquelas com mais dinheiro.

É bem provável que você já tenha visto pessoas com ótimos salários, mas que vivem enrolados em dívidas, não é mesmo? Ao mesmo tempo, também já se deparou com pessoas com rendimentos modestos, mas que estão sempre com as contas em dia.

Pessoas inteligentes financeiramente costumam combinar algumas características comuns, como a habilidade de poupar, a capacidade de encontrar boas formas de investir seu dinheiro e a disciplina e o planejamento necessário para gerenciar seu orçamento. Essa combinação permite tanto alcançar os objetivos financeiros quanto estar preparado para imprevistos aos quais todos estamos expostos, como o desemprego ou uma doença na família.

Dessa forma, a inteligência financeira não deve ser vista como um fim em si mesmo, mas uma habilidade essencial para que o dinheiro seja um instrumento que ajuda na promoção da felicidade e tranquilidade de você e seus familiares. Com isso, aquela sensação de trabalhar apenas para pagar os boletos acaba se reduzindo e surge um novo sentido para o dia a dia.

Como inteligência financeira e a educação financeira se complementam?

Obviamente, cada pessoa tem um nível próprio de inteligência financeira. Contudo, com estudo e treinamento, é possível aperfeiçoar esse aspecto, principalmente por meio de lições de educação financeira, que pode ser entendida como o conhecimento que melhora nossa compreensão e nossa relação com o dinheiro.

Dessa forma, uma pessoa com bom nível de educação financeira sabe quais são os melhores caminhos para economizar, guardar e investir seu dinheiro e conhece quais são os riscos de determinadas opções.

Infelizmente, o nível de educação financeira entre os brasileiros não está entre os mais altos. Prova disso são alguns números não muito animadores. De acordo com dados da Boa Vista, 7 em cada 10 pessoas tem sua renda comprometida por dívidas.

Em outubro de 2019, o número de brasileiros endividados atingiu 64,7%, de acordo com dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. Desse montante, uma fatia de 24,9% está inadimplente, ou seja, já está com as contas em atraso e outros 10,1% assumem não conseguir quitar suas dívidas.

Ainda com base na mesma pesquisa, o cartão de crédito é o principal vilão do bolso do brasileiro. Ele é o responsável pelo endividamento de 78,9% do endividados. Atrás do cartão de crédito estão os crediários de loja, com 15,5%, e o financiamento de carros, com 9,5%.

Como assumir o controle das suas finanças?

Agora que você viu que como desenvolver sua inteligência financeira é importante para que o dinheiro trabalhe a seu favor, que tal anotar algumas dicas bastante eficientes para assumir de vez o controle das suas finanças nesse ano de 2020? Acompanhe.

Gaste menos do que ganha

Gastar menor do que o dinheiro que entra é a regra de ouro de educação financeira e princípio básico para quem quer manter as contas em ordem. Na maioria dos casos, a desorganização nas finanças surge quando o tamanho das despesas é maior do que a renda obtida.

Para saber se esse é o seu caso, a maneira mais simples é anotando todos os seus gastos e receitas por determinado período, suficiente para traçar um padrão de comportamento do seu dinheiro. Isso pode ser feito tanto manualmente, utilizando planilhas, ou por meio de aplicativos de controle financeiro.

Com esses números em mãos, é possível perceber para onde seu dinheiro está indo e quanto está sobrando (ou faltando) no final do mês. Se a situação estiver critica, se esforço para cortar gastos supérfluos.

Se livre das dívidas

Se as dívidas já atormentam você, se livras delas deve ser sua prioridade. Para isso, é importante tem uma estratégia definida. Liste todos os seus débitos e priorize aqueles com os juros mais altos, como dívidas com cartão de crédito ou cheque especial.

Se for o caso, procure a empresa credora em busca de uma renegociação ou troque as dívidas mais caras por outras com juros menores, contratando um empréstimo para quitar os débitos em atraso.

Tenha metas

Estipule metas para o seu planejamento financeiro. Tal cuidado ajuda a dar sentido para todos os seus esforços e ações envolvendo o dinheiro. Para facilitar, você pode dividir as metas em curto, médio e longo prazo.

Além disso, elas devem ser mensuráveis e palpáveis. Ou seja “ficar rico” não deve ser listado como um objetivo, diferente de objetivos como “comprar um carro” ou “viajar”.

Mantenha uma reserva financeira

A manutenção de uma reserva financeira é outro aspecto essencial para quem quer manter as finanças sobre controle. Por isso, todo mês, separe uma parte do seu salário para a formação dessa reserva.

O ideal é que, como o passar do tempo, ela seja suficiente para cobrir suas despesas básicas por alguns meses, caso sua principal fonte de renda seja comprometida.

Conheça as melhores formas de investimento

Por fim, procure conhecer as melhores formas de investimento para fazer seu patrimônio crescer. No mercado estão disponível opções de aplicação para os mais diversos perfis de investidor, renda e objetivos. Com isso, fica mais fácil encontrar o investimento mais alinhado com suas necessidades e que contribuirá efetivamente para sua prosperidade financeira.

Inteligência e educação financeira são dois aspectos que devem ser trabalhados constantemente por nós. Então aproveite o começo do ano para reorganizar esse fator tão importante da sua vida.

Quer saber o que esperar do ano que começa? Então veja quais são as perspectivas do mercado financeiro em 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *