Entenda a diferença entre ações small, mid e large caps

Muitos brasileiros que investem no mercado financeiro tê-+m começado a buscar por produtos que possam lhe trazer maior rentabilidade – mesmo que, para isso, precisem correr um risco maior. Por essa razão, a bolsa de valores tem atraído muita atenção.

Dentre os produtos disponíveis na bolsa, as ações são vistas como um dos melhores investimentos no mercado, assim como são os ativos mais conhecidos quando tratamos de renda variável – especialmente para um prazo mais elástico.

Mas, ao pensarem em investir em ações, muita gente relaciona o investimento com grandes empresas, como Vale e Petrobras. Quando fazem isso, no entanto, podem acabar deixando de lado organizações de pequeno e médio porte – que têm chances de ser igualmente (ou até mais) interessantes no longo prazo.

Para entender melhor, conheça no artigo de hoje as principais diferenças entre ações small, mid e large caps.

O que são ações small caps?

As small caps são ações de empresas de baixa capitalização. Normalmente, referem-se às organizações que têm um valor de mercado de até US$ 3 bilhões.

Outro termo comum para denominá-las é “ações de terceira linha”. Para ser considerada como small cap, além do valor de mercado ser normalmente menor que três bilhões de dólares, geralmente elas possuem as seguintes características:

  • Empresas relativamente recentes, que não lideram o seu setor mas que podem ter alguma diversificação setorial;
  • Empresas com um pouco mais de tempo de mercado e que concentram-se em um setor relativamente pequeno. Elas podem, ou não, ser líderes em seus segmentos.

Por esses pontos, é comum as small caps terem um desempenho na bolsa que alterna com muita frequência entre resultados bons e ruins.

Sabemos que, sejam small, mid ou large caps (veremos sobre as duas últimas adiante e você entenderá melhor a diferença entre elas), todos os papéis negociados na bolsa possuem riscos para o investidor. No entanto, como as small caps são ações de empresas de menor capitalização, o risco delas pode ser maior.

Apesar disso, podem apresentar boas perspectivas para o investidor, pois existe nelas um grande potencial de valorização.

Isso ocorre porque, de modo geral, as small caps apresentam negócios inovadores ou estão em setores em processo de consolidação. Essas características fazem com que tenham uma certa probabilidade de alto crescimento (o Magazine Luiza é um exemplo de small cap que cresceu aceleradamente em menos de um ano e se tornou uma gigante do setor).

Outro ponto positivo é o preço das ações, que é menor que o de empresas maiores. Já à lista de aspectos negativos, além do risco acrescentamos a baixa liquidez dos papéis. Por isso, investir em small caps é uma opção mais indicada para o longo prazo.

Se você tiver interesse em acompanhar o desempenho das small caps no mercado nacional, confira o Índice Small Cap (SMLL).

O que são mid caps?

Na diferença entre ações small, mid e large caps, começamos com a taxa de crescimento e a volatilidade. De forma simples, as ações mid caps ficam entre as duas outras nestes dois aspectos.

Ou seja, com uma taxa de crescimento maior e volatilidade menor que as small caps, mas que crescem menos e oscilam mais que as large caps.

Normalmente empresas com ações mid caps têm o valor de capitalização acima de US$ 3 bilhões, mas não são consideradas grandes organizações, como é o que ocorre com as large caps.

São também conhecidas como ações de segunda linha. Assim como as small caps, as mid caps podem apresentar boa rentabilidade, a diferença é que a liquidez pode ser um pouco mais alta.

O que são as large caps?

As large caps são também conhecidas como blue chips. O termo faz referências às fichas azuis no jogo de poker, que são as mais cobiçadas por terem um valor mais alto.

Portanto, aqui você consegue entender uma questão importante na diferença entre ações small, mid e large caps: as últimas são as que chamam mais atenção de muitos investidores. Isso ocorre porque, quando tratamos de blue chips, nos referimos às empresas já consolidadas no mercado.

Outra denominação para elas é o termo “ações de primeira linha”. O motivo é simples: empresas large caps são grandes organizações, líderes em seus mercados de atuação e que possuem um crescimento estável.

Normalmente essas companhias têm alto retorno sobre o patrimônio líquido e sobre os ativos (ROE e ROA, respectivamente), e pouca ou nenhuma dívida. Todas as blue chips fazem parte do índice Ibovespa. Além disso, seus papéis têm alta liquidez e são os de maior volume financeiro na bolsa.

Ao contrário das small e mid caps, as ações de companhias large caps tendem a ser menos arriscadas. Exatamente por isso acabam despontado como a opção mais segura dos investidores (lembrando que todo investimento em ação tem seus riscos, a diferença está no grau).

Outro motivo de os investidores cobiçarem as blue chips está no fato de elas costumarem ter uma boa distribuição de lucros entre seus acionistas. Exemplos incluem empresas como Ambev, Itaú Unibanco, Bradesco, Vale, entre outras.

Resumindo

Para entender bem a diferença entre ações small, mid e large caps, note que:

  • As small caps (ou ações de terceira linha) normalmente têm um valor de corte, já que são empresas cujo valor de capitalização é de até U$ 3 bilhões;
  • As mid caps (ou ações de segunda linha) têm um valor de mercado maior que as small caps, mas não chegam a ser grandes como as large caps;
  • As large caps (conhecidas também por blue chips ou ações de primeira linha) são empresas estáveis, consolidadas no mercado, líderes em seus setores e que, por terem um histórico positivo, são as mais desejadas pela maioria dos investidores.

Apesar de as blue chips serem cobiçadas e possuírem uma possibilidade maior de rentabilidade ao investidor, é importante que uma carteira de investimentos seja diversificada. Então, não deixe também de explorar opções como as mid caps e as small caps.

Por fim, lembramos que a compra de uma ação deve estar alinhada aos seus objetivos de curto, médio e longo prazo. A partir deles você pode montar uma carteira que tenha mais chances de lhe ajudar a cumprir suas metas e planejamento financeiro.

Gostou do conteúdo? Então compartilhe-o em suas redes sociais para que mais pessoas se informem a respeito do assunto!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *