FIC FIM Multigestor: o que é isso?

O que seria um FIC FIM? Ainda mais Multigestor? O melhor é começar pela definição mais fácil, trata-se de um Fundo de Investimento. Mas… e o que são Fundos de Investimentos?

Bom, os Fundos de Investimentos em geral são uma modalidade de investimento, que sob uma única entidade jurídica, reúne recursos de pessoas físicas ou jurídicas que possuem os mesmos objetivos em comum e que compartilham da mesma estratégia de investimento. Em outras palavras, é como se fosse um condomínio, onde você e várias outras pessoas se juntam para aplicar com determinada estratégia, a fim de aumentar o seu patrimônio.

Então, vamos retornar aos dois questionamentos iniciais?

Agora que já está bem explicado o que é um Fundo de Investimento, podemos partir para o significado da sigla FIC FIM. Primeiramente o FIC, que é conhecido como Fundo de Investimento em Cotas, é basicamente um Fundo que compra cotas de outros Fundos de Investimentos disponíveis no mercado. Ou seja, é um Fundo que compra cotas de Fundos do tipo Renda Fixa, Câmbio, renda variável, dentre outros. Contudo, no caso do FIM (Fundo de Investimento em Multimercado), as coisas funcionam de outra maneira.

Um Fundo de Investimento Multimercado é uma categoria de Fundo de Investimento que tem uma política de investimento determinada por mesclar aplicações em vários mercados, como renda fixa, ações, câmbio, juros, entre outros. Por isso o nome, Multimercado, são vários mercados em que o Fundo tem acesso para alocar o dinheiro dos cotistas.

Agora que está tudo bem explicado, chegamos no ponto chave da leitura.
Um Fundo FIC FIM Multigestor, nada mais é que um Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Multimercado. Logo, esse Fundo compra “participações” em Fundos Multimercados, com o objetivo de montar uma carteira com vários Fundos. É bom frisar que, nesse caso específico, o Fundo FIC FIM Multigestor se diferencia de um Fundo FIC FIM “Normal”, pois muitas vezes Gestoras de Recursos abrem fundos FIC FIM para investir no “Master” deles. O Fundo “Master” dessas Gestoras é o primeiro fundo, geralmente aquele que investidores comuns ou com menos recursos não tem acesso, por isso criam outros Fundos que aplica nesse Fundos “Master”.

O FIC FIM Multigestor dá ao investidor uma gama de produtos (Fundos) dentro de um único Fundo. Isso permite a você uma diversificação maior no seu portfólio de investimentos. Vale citar algumas vantagens e desvantagens de se aplicar em Fundos. São elas:

Vantagens

• Fundos de Investimento em geral, facilitam a diversificação da carteira do investidor;
• É possível aplicar mesmo com poucos recursos;
• Fundos viabilizam acesso a uma gestão profissional e qualificada;
• Diluição de custos e pagamentos de impostos, uma vez que é diluída entre os cotistas que participam do Fundo;
• Permite muitas vezes acesso aos melhores Fundos do mercado, que muitas vezes não estão abertos para investidores pequenos;
• Transparência ao se tornar cotista, recebendo relatórios e cartas mensais ou semestrais sobre a performance do Fundo.

Desvantagens

• Nenhuma.

Parece brincadeira, mas um Fundo com uma carteira boa e bem gerido não há desvantagens e tendem sim, a só agregar para o investidor. Por isso, vale ficar de olho, não em desvantagens, mas em “pegadinhas” em que o mercado apresenta e que o investidor desavisado por acabar caindo.
Mas como assim, “pegadinhas”?

Algumas delas são: não se atentar ao prazo que o Fundo estipula para resgate e liquidação, não se atentar a Taxas de Administração e Gestão cobradas pelo Fundo, não se atentar (caso houver) a Taxa de Performance (Cobrada sempre que o rendimento do Fundo ultrapassar em 20% o “Benchmark” estipulado, pode ser ele o CDI, Ibovespa, entre outros).

Todas essas coisas, o investidor precisa ter em mente antes de aplicar os seus recursos em um Fundo. Além disso, precisa entender se seu perfil de investidor se encaixa e se ele vai se sentir confortável com essa aplicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *