Gestão de risco e planejamento patrimonial: por que é tão importante?

Por Pablo Alencar – Head da Valor Capital

O Brasil ainda não tem uma forte cultura em educação financeira — embora o assunto venha ganhando força nos últimos anos. Como consequência da ausência da abordagem do tema, muitos brasileiros não pensam sobre o seu papel no planejamento do futuro.

É fato que não podemos ter grandes certezas sobre tudo que nos acontecerá ao longo do tempo. Ainda assim, é possível buscar uma segurança financeira que traga mais tranquilidade para sua vida e sua família.

O planejamento patrimonial tem função importante nisso. Aliado a uma gestão de risco que permita contornar imprevistos e problemas com a maior estabilidade possível.

Você quer alcançar este objetivo? Tenho uma surpresa para você ao fim da leitura desse artigo.

Confira mais informações a seguir!

Como fazer o planejamento patrimonial?

Seu patrimônio é o conjunto dos seus bens financeiros e materiais — que podem gerar prosperidade e estabilidade na sua vida. Logo, vale a pena fazer um planejamento patrimonial para tomar boas decisões acerca de como manter e aumentar suas condições financeiras.

O planejamento do patrimônio permite que você cuide melhor das suas finanças e consiga obter melhores resultados ao longo do tempo. Ele envolve diversos aspectos. Por exemplo, suas estratégias para ter uma renda, seus investimentos, a gestão jurídica dos bens etc.

Sem dúvida, planejar-se é uma das principais maneiras de usufruir de maior segurança no futuro. Afinal, você e sua família podem contar com um patrimônio construído e mantido para oferecer tranquilidade financeira em qualquer época.

Para quem deseja saber como fazer o planejamento patrimonial, existem alguns cuidados relevantes. Por exemplo, aqueles que citaremos a seguir. Acompanhe!

Organização financeira

O primeiro passo para qualquer planejamento que envolva dinheiro é ter organização financeira. É preciso considerar as suas possibilidades atuais e verificar quais são os seus projetos para o futuro. Por exemplo: com que idade e com qual renda você deseja se aposentar?

Embora muitos brasileiros ainda não tenham o hábito, planejar-se para os próximos anos e décadas é essencial para vivê-los da melhor forma. Afinal, uma das certezas que temos na vida é que imprevistos e problemas podem acontecer.

E como lidar com eles da melhor forma? Com organização financeira e planejamento patrimonial. Quanto mais robusto e mais seguro for o patrimônio da sua família, mais estável é possível se sentir diante de dificuldades.

Acompanhamento de investimentos

Uma estratégia central para o planejamento patrimonial é investir seu dinheiro. Nesse sentido, é importante não apenas saber escolher bons investimentos, mas também aprender a acompanhá-los e rever decisões sempre que necessário.

O seu planejamento — e, consequentemente, seu investimento — não deve ser visto como algo estático. Ele é dinâmico e acompanha as mudanças na sua vida financeira e no mercado. Então, deve ser acompanhado de perto.

Pense em um exemplo muito comum na vida de todos nós: o que você faz ao comprar um produto eletrônico? Certamente, sua primeira atitude é testar para ver se ele está funcionando. Com o tempo, você continua o uso e faz algum reparo ou substituição quando for necessário.

Com os investimentos também deve ser assim. É preciso avaliar se eles se adéquam ao seu perfil e objetivos. Além disso, eles precisam ser acompanhados ao longo do tempo para saber se o plano inicial está dando os resultados esperados.

Este aspecto vale para qualquer investimento da sua carteira – inclusive os planos de Previdência Privada, por exemplo.

Por que a gestão de risco é importante no seu planejamento?

Até aqui falamos sobre como se dá o planejamento patrimonial para que você conte com mais segurança e estabilidade no futuro. Mas também vale a pena considerar a importância da gestão de risco no planejamento.

Confira algumas formas pelas quais a gestão de risco pode ajudar no seu planejamento patrimonial:

Avaliação dos riscos ao investir

Todo investimento envolve riscos. Logo, é fundamental considerá-los ao decidir onde colocar seu dinheiro. A depender da alternativa escolhida, os riscos podem ser maiores ou menores — desde a possibilidade de não ter resultados tão bons até mesmo o perigo de perder dinheiro.

Então, a proteção do seu planejamento patrimonial passa por saber fazer uma avaliação eficiente dos riscos. Esse é um conhecimento muito útil para quem busca educação financeira e quer ter ganhos consistentes investindo suas reservas.

Uma estratégia eficiente para gerir os riscos como investidor é contar com auxílio profissional (de um assessor de investimentos, por exemplo). Diversificar as escolhas também é uma técnica para diluir riscos e ter mais estabilidade.

Segurança para a família

Os riscos do mercado financeiro não são os únicos que se apresentam para colocar seu planejamento patrimonial em perigo. É importante pensar, ainda, nos impactos que podem acontecer na sua própria vida.

Ou seja, o objetivo da gestão de risco não é apenas proteger o seu patrimônio dos riscos financeiros inerentes aos investimentos. Outro intuito fundamental é trazer segurança para seu patrimônio e sua família diante de imprevistos de outra ordem.

Afinal, como falamos, problemas podem acontecer — inclusive, bastante sérios. Ninguém deseja passar por algo assim, mas é preciso considerar dificuldades de grande proporção, como perda de renda, invalidez ou até mesmo morte.

Um recurso relevante nesse cenário é o seguro de vida. Ele oferece proteção patrimonial, pois parte de um planejamento financeiro com o qual você pode contar em caso de invalidez, por exemplo — e que seus herdeiros podem contar em caso de morte.

Sucessão patrimonial

Mais um aspecto central quando se faz um planejamento patrimonial é pensar sobre como ficará o seu patrimônio quando precisar ser distribuído para os familiares. Como você viu, o seguro de vida já pode ser usado como proteção diante da probabilidade de doenças ou morte.

Outro produto que pode ter função semelhante é a Previdência Privada. Ela é muito utilizada para planejar objetivos de longo prazo — como aposentadoria ou algum suporte para o futuro dos filhos. Além disso, o saldo da Previdência é entregue a herdeiros sem a necessidade de inventário.

Então, a Previdência Privada tem vantagem de contribuir para a sua organização financeira visando o longo prazo e, ainda, trazer mais segurança à família em caso de sucessão. O dinheiro dela pode ser utilizado para se manter estável até a divisão de outros bens.

Que tal contar com auxílio profissional para fazer a gestão de risco do seu planejamento patrimonial? Entre em contato e saiba como podemos ajudar!

 

. Pablo Alencar 

Sócio da Valor e Head da Valor Capital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *