Saiba como minimizar riscos ao investir na bolsa de valores

Você está pensando em investir na bolsa de valores, mas tem medo de perder tudo em um piscar de olhos? Saiba que, ao contrário do que diz a crença popular, o mercado de ações não funciona como uma loteria, baseado em sorte ou azar.

Isso porque existem inúmeras formas de reduzir os riscos na hora de investir na compra de ações, tornando esse mercado menos instável e menos arriscado do que ele aparenta ser. Uma boa prática é entender como a bolsa de valores opera: esse é o primeiro passo para ter sucesso nas suas aplicações.

Pensando nisso, preparamos um guia completo sobre como minimizar riscos ao investir na bolsa de valores. Continue a leitura e descubra todos os segredos para ter rentabilidade nos seus investimentos.

O que é a bolsa de valores?

A bolsa de valores é um mercado online de negociações de ações — uma fração do capital social de uma empresa. Neste ambiente, é possível comprar ou vender títulos, sejam de instituições privadas, públicas ou mistas. Todo o processo é intermediado por profissionais especializados na área de investimentos.

Para ter uma ideia mais clara do que é o mercado de ações, vamos fazer uma analogia. Imagine uma feira de rua, onde cada produtor expõe os seus produtos para os clientes comprarem. A bolsa de valores funciona de forma parecida: as empresas ofertam as suas ações e você pode comprá-las, tornando-se sócio dessa organização.

O objetivo principal desse mercado é ser um ambiente seguro e organizado para realizar negociações. Dessa forma, tanto os investidores como as empresas conseguem fazer transações mais rápidas, práticas e seguras.

Como funciona a bolsa de valores?

Primeiro, é importante dizer que a bolsa de valores mudou. Ela não funciona mais como antigamente, na qual várias pessoas ficavam juntas em uma sala com um telão mostrando as ações, onde as negociações aconteciam aos gritos. A tecnologia trouxe benefícios para o mercado de ações e o tornou mais seguro.

Para investir na bolsa de valores, você precisa abrir uma conta em uma corretora de investimentos. Elas são instituições especializadas que distribuem as ofertas de ações, títulos ou fundos. Também são responsáveis por fazer o intermédio das negociações entre os investidores, empresas e a bolsa.

Na bolsa de valores, há duas formas de negociação, chamadas de mercado primário e mercado secundário. A seguir, vamos explicar como funciona cada um deles para você não ter dúvidas na hora de escolher a forma como deseja fazer as suas aplicações.

Mercado primário

Funciona da seguinte forma: uma empresa abre o seu capital social em troca de verba para expandir os seus negócios e fazer melhorias, por exemplo. Essa organização é registrada na bolsa de valores, e lista as suas ações.

Feito isso, as corretoras vão oferecer esses títulos a investidores. Esse movimento é configurado como mercado primário. A partir daí, é estabelecida uma relação de oferta e demanda por estas ações.

Mercado secundário

Um investidor que já possui ações pode vendê-las por pensar que o preço delas vai cair ou porque precisa do dinheiro. Enquanto outro investidor pode comprá-las, por acreditar que o preço vai valorizar.

O investidor primário registra a ordem de venda das suas ações na corretora com o valor que pretende obter e automaticamente o sistema passa essa ordem para a bolsa de valores.

O segundo investidor, por sua vez, envia a sua solicitação de compra com o preço que pretende pagar. Se as duas propostas chegarem à bolsa com o mesmo valor, o negócio é fechado.

Como minimizar riscos ao investir na bolsa?

Com as dicas a seguir, você vai ver como é possível investir na bolsa de valores e ter alta lucratividade. Além disso, seguindo esse passo a passo, você vai ter mais confiança em aplicar o seu montante para poder curtir a vida com mais tranquilidade, bem longe da angústia de correr o risco de perder todo o seu dinheiro.

Invista em empresas sólidas

Ao escolher as empresas que você vai investir o seu dinheiro, procure aquelas que apresentam resultados consistentes ao longo dos anos e possuam políticas de proteção aos sócios minoritários. Elas, normalmente, têm maior liquidez para os seus títulos, tornando o movimento de compra e venda mais rápido e prático.

Diversifique os investimentos

Para manter o seu patrimônio seguro, distribua as suas aplicações em várias empresas. Procure instituições de diferentes segmentos do mercado. Assim, o retorno sobre o seu investimento não é afetado pela baixa em uma área.

Tenha uma metodologia

Ter uma metodologia vai servir para ajudar você a analisar as ações e, assim, filtrar as melhores empresas para investir. A partir de um exame mais detalhado, você consegue projetar qual a tendência do preço das ações no curto/médio prazo.

Foque no longo prazo

Não cometa o erro de achar que você vai ficar milionário em poucos meses e invista em qualquer empresa. Foque as suas aplicações em empresas boas, que apresentam chance de crescimento. Mire naquelas que estão se desenvolvendo aos poucos, mas de modo seguro.

Saiba escolher a sua corretora

Não escolha a sua corretora apenas pelo valor, mas sim pelo custo-beneficio. Pesquise boas corretoras e faça um “test drive” com as que você selecionou. Veja qual melhor atende as suas necessidades e mais oferece segurança para as suas negociações. Um exemplo é a XP Investimento que oferece serviços de assessoria especializada em produtos do mercado financeiro.

Tenha cuidado na hora de especular

Especular é comprar uma ação e vendê-la logo em seguida, por um preço maior. No entanto, apesar dos benefícios dessa ação é preciso ter muito cuidado na hora de praticá-la. Para isso, é fundamental conhecer o mercado e a melhor forma de especular, procure sempre informações à respeito ou consulte o seu corretor para que você não saia no prejuízo e nem tenha que pagar altas taxas referente às transações.

Tenha um objetivo

Segure a emoção. Você pode perder dinheiro facilmente se não traçar bem os seus objetivos antes de investir. Tenha pulso firme para aguentar as variações do mercado e não deixe ser levado pelo lado emocional.

O mercado de ações é variável: no curto prazo, ele sobe e desce. Mas se você seguir as nossas dicas na hora de investir na bolsa de valores, agir com segurança e controlar as suas emoções, vai ver que, no longo prazo, historicamente, o mercado é positivo e crescente.

E aí, gostou de saber mais sobre como minimizar os riscos ao investir na bolsa de valores? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdos como esse diretamente na sua caixa de entrada!

tipos de investimentoPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *