O que são ADR’s?

ADR’s são “Recibos de Depósito Americano”, também conhecidos no inglês como “American Depositary Receipt”. São certificados negociáveis em bolsa, emitidos por alguma instituição financeira dos EUA. Elas representam um número específico de ações de uma empresa estrangeira, ou seja, são empresas que estão sediadas em outros países, mas tem suas ações negociadas em bolsas americanas como as ADR’s de Petrobras (NYSE: PBR) ou Vale (NYSE: VALE).

Foram criadas em 1927, nos Estados Unidos, para facilitar as compras e vendas de ações de empresas estrangeiras. Os papéis dessas empresas precisam desse artifício, pois não é permitido pelos EUA que empresas estrangeiras entrem de maneira direta nas bolsas de valores. Dessa forma, no país de origem da empresa, uma instituição financeira compra os papéis e fica comprometida pela sua custódia. Assim, nos EUA, outra instituição financeira emite os recibos das ações e os vende na bolsa de valores.

Vale destacar que as ADR’s podem ser emitidas a partir de novas ações da empresa ou de ações que já estão sendo circuladas. Elas também são negociadas em dólar (obviamente) e a cotação é a mesma do país de origem da empresa. Sendo assim, se Vale (VALE3) é negociada a R$ 51,29 no Brasil, basta dividir o preço da cotação pelo preço da cotação do dólar para chegar no preço da ADR.

Em relação aos proventos, aqueles que compram as ADR’s possuem os mesmos direitos das pessoas que moram nos Estados Unidos. Existem cerca de 30 empresas brasileiras com papéis negociados na bolsa americana, sendo algumas delas muito conhecidas como AMBEV, Itaú Unibanco, Cemig, Sabesp, Petrobras e Vale.

Categorias de ADR’s

Assim como as BDR’s, as ADR’s possuem 3 tipos categorias.
• ADR Nível I – Negociado apenas no mercado de balcão norte americano (OTC). Esse não pode haver oferta pública nos Estados Unidos.

• ADR Nível II – Negociado na Bolsa Nasdaq. Esse não pode haver também oferta pública nos EUA e suas demonstrações financeiras devem estar de acordo com as normas e regras vigentes dos Estados Unidos (US GAAP – United States Generally Accepted Accounting Principles).

• ADR Nível III – Negociado em bolsa nacional dos Estados Unidos, assim como na Nasdaq. Esses são vinculados a uma oferta pública.

E quais seriam os benefícios das ADR’s?

Os detentores dos recibos não precisam realizar transações em “moedas” estrangeiras, já que as ADR’s têm suas cotações convertidas para Dólares Americanos e liquidados por meio de um sistema de liquidação nos EUA. Dessa forma, caso o investidor queira comprar uma ADR de uma empresa chinesa, ele não vai precisar converter o seu dinheiro para Yuan, por exemplo. Além disso, os Bancos Norte Americanos exigem que as empresas estrangeiras lhes forneçam todas as informações necessárias e bem detalhadas para que os investidores possam avaliar a saúde financeira da companhia em questão.

Conclusão:

ADR’s são ferramentas que lhe permitam investir em empresas estrangeiras nos Estados Unidos de maneira bem fácil e de certa forma segura. O que possibilita ao investidor ter mais um leque de opções na hora de diversificar o seu portfólio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *