Passo a passo para conseguir a tão sonhada saúde financeira

Para conquistar a saúde financeira, é necessário antes, saber de onde vem e para onde vai o seu dinheiro.

Para isso é preciso organizar todas as receitas e as despesas de um determinado período.

Normalmente, essa organização se faz de mês a mês.

Receitas vs Despesas

Quando falamos em RECEITAS, isso significa que são todas as suas fontes de renda.

Exemplo: salário, comissões, renda de aluguéis, dividendos etc.

Por outro lado, quando falamos em DESPESAS são todos os gastos que você possui.

Exemplo: água, luz, telefone, supermercado, academia, lazer etc.

O primeiro passo para conseguir anotar esses dados todos os dias é ter sempre em mãos uma caneta e um papel para que você possa ter controle do seu fluxo financeiro ou via aplicativos de controle de gastos usados nos smartphones, tais como: GuiaBolso, Minhas Economias, Mobills, Organizze.

Esse acompanhamento dará a você o resultado do que aconteceu em suas contas mensalmente. O nome que damos a isso é DRE – Demonstração do Resultado do Exercício. Esse relatório sempre o ajudará a entender o seu comportamento financeiro e suas escolhas.

DRE – Demonstração do Resultado do Exercício

. É o DRE que vai dizer o que aconteceu no mês. Isso não significa planejamento a futuro, mas do passado, ou seja, não é uma estimativa, mas o que de fato você fez.

. Dirá o seu controle de gastos.

. Será o seu indicador contábil pessoal.

. Avaliará a situação financeira.

. E vai documentar seus gastos.

O resultado da DRE é:

RECEITA – DESPESA = SOBRA PARA APLICAÇÕES OU DÉFICIT

Esse será seu exercício prático, ou seja, fazer sua planilha DRE, ou buscar aplicativos (mencionados acima), ou levar consigo um papel em que você possa anotar seus gastos. Com isso você saberá para onde vai o seu dinheiro.

Investimento melhor que poupança?
Conheça aqui as cinco melhores opções!

 

DICAS

É interessante que você classifique suas despesas. Como sugestão, segue um modelo:

A. Despesas Obrigatórias

. Fixas – Aluguel, IPTU, IPVA, condomínio…

. Variáveis – Alimentação, vestuários, energia…

B. Despesas Não Obrigatórias

. Fixas – Plano de saúde, revistas, clubes…

. Variáveis – Lazer, cinema, livros…

A partir do momento em que a DRE está pronta, é importante observar a situação onde estou para uma tomada de decisão. Confira também nosso webinar sobre planejamento financeiro:

 

3 situações que podemos nos enquadrar

1. RECEITA maior que a DESPESA

. Acumulando patrimônio;

. Enriquecendo;

. Consigo realizar sonhos.

2. RECEITA igual à DESPESA

. Cuidado com os imprevistos;

. Reveja seus hábitos;

. Force-se a guardar dinheiro.

3. RECEITA menor que a DESPESA

. Perdendo patrimônio;

. Empobrecendo;

. Necessidade de medidas urgentes, ou seja, corte imediatamente as despesas.

Importante lembrar que tudo, nas finanças pessoais, é uma questão de escolha. Também é imprescindível adquirirmos pensamento a longo prazo.

Pontos relevantes para elaborar seu orçamento doméstico:

. Conheça sua cesta de consumo.

. Apenas anote todos os seus gastos durante 30 dias, separando-os em categorias.

. Faça o orçamento para os meses seguintes (planejamento financeiro).

. Tome por base sua cesta de consumo para obter um “espelho” financeiro.

. Acompanhe os gastos.

. Seu hábito financeiro, reflete as suas escolhas. Projete os gastos para o próximo mês.

. Identifique oportunidades.

. Ataque os pontos de melhoria comportamental e eficiência financeira, modificando positivamente seu orçamento.

Últimas dicas

. É fundamental o envolvimento da família. Difundindo melhores hábitos entre todos ao seu redor é possível construir boas escolhas.

. Tenha disciplina em manter o seu orçamento atualizado, uma vez que irá refletir os hábitos de consumo.

. Não busque simplesmente reduzir custos. Busque eficiência financeira.

tipos de investimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *