Qual o papel do Ouro na sua carteira de investimentos?

Incluir o Ouro na carteira de investimentos pode ser uma escolha interessante para certos perfis de investidores. Isso porque o metal costuma ter um papel importante na proteção do portfólio — e, consequentemente, no equilíbrio dos resultados.

A decisão de investir em Ouro pode ser especialmente relevante para quem tem aportes na renda variável. Contudo, ela deve ser analisada com cuidado.

Quer saber mais sobre como fazer suas escolhas visando alcançar objetivos específicos? Continue a leitura e veja o que investir em Ouro significa para a sua carteira e saiba como fazer!

Por que pode ser vantajoso investir em Ouro?

Uma das principais razões para investir em Ouro é que ele serve como hedge. Ou seja, trata-se de uma opção para proteger a sua carteira de investimentos contra flutuações e possíveis perdas. O papel dele na proteção se deve a algumas características do metal.

Primeiramente, a razão é que ele se trata de um recurso bastante escasso e, por isso, valorizado no mercado. O Ouro é considerado um metal nobre e apresenta uma grande procura, apesar de não ser abundante.

Há, também, a questão da descorrelação com a bolsa de valores. Basicamente, é esperado que, quando a bolsa cai, a cotação do Ouro suba. Logo, ele se apresenta como uma alternativa se você tiver ativos da renda variável no seu portfólio.

A função de hedge do Ouro é semelhante ao que ocorre com o Dólar. Mas alguns investidores preferem o metal, porque as moedas podem ser mais intensamente afetadas pela situação econômica ou política do país de sua emissão.

Inclusive, muitos países montam reservas financeiras em Ouro como recurso de proteção — como os Estados Unidos. Assim, eles procuram aumentar a segurança e estabilidade de seus recursos diante do risco de crises e alterações do cenário internacional.

Outros aspectos positivos de investir em Ouro envolvem pontos como:

  • elevada liquidez em alguns produtos e reconhecimento internacional;
  • opção de ser utilizado como garantia em certas operações;
  • diversificação reforçada dos investimentos.

Quais são as alternativas para ter Ouro no portfólio?

Para saber como investir em Ouro. é essencial conhecer as alternativas disponíveis no mercado. A compra do metal (como em barras ou na forma de joias) não costuma ser a opção mais segura ou eficiente.

Em contraponto, é interessante explorar as possibilidades que o mercado financeiro oferece. A seguir, veja duas das principais alternativas e entenda como cada uma funciona!

Contratos futuros

É possível operar com Ouro pelo mercado futuro, na bolsa de valores brasileira (a B3). Nesse caso, é preciso abrir uma conta em corretora de valores e utilizar o home broker para emitir suas ordens de compra e venda.

Em busca de opções líquidas, há duas alternativas principais. A negociação por lote completo — cujo ticker é OZ1D e o Ouro é de 250 gramas. A outra possibilidade é negociar os lotes fracionários (de 10 gramas, com ticker OZ2D).

Em relação aos custos, há eventuais taxas de corretagem e custódia, normalmente cobradas pela instituição financeira utilizada para investir. No que se refere a imposto, como acontece no mercado de ações, as vendas de até R$ 20 mil são isentas de Imposto de Renda.

O mercado futuro também é uma opção para quem deseja operar no curto prazo, realizando atividades de especulação. Assim, além do papel de proteção, é viável utilizar o Ouro para obter lucro com oscilações.

Fundos de investimento

Para muitos investidores de longo prazo, os fundos de investimento são uma forma de investir em Ouro. Como a intenção é ter Ouro na carteira de investimentos, os fundos direcionam os recursos para opções ligadas ao metal.

A estratégia dos fundos pode ser passiva ou ativa. Na passiva, o objetivo é acompanhar a cotação do Ouro, realizando menos operações de compra e venda. Já nos fundos ativos, o intuito pode ser de encontrar resultados acima da média e lucrar com a variação da cotação do metal.

A escolha entre mercado futuro e fundos de investimentos depende do perfil e dos objetivos de cada investidor. Em alguns cenários, é possível decidir fazer aportes, ao mesmo tempo, nas duas alternativas, caso seja vantajoso para você.

Resgate físico do Ouro

Além de aprender como investir em Ouro no mercado financeiro, vale destacar que a liquidação física é uma possibilidade. Ou seja, é possível resgatar seu investimento na forma física do metal — no caso, o Ouro em pó na B3.

Isso é comum em alguns contratos futuros e a termo, por exemplo. Entretanto, o investidor deve ter um lote mínimo de 250 gramas, neste caso. No momento do resgate, há a entrega de 249,75 gramas do metal precioso.

É preciso ter cuidado, ainda, porque o armazenamento do ativo merece bastante atenção. Pode haver custos para deixar em um local seguro — e manter o Ouro em casa aumenta o risco de ocorrer um roubo ou furto e comprometer seu patrimônio.

Como saber se vale a pena investir em Ouro?

Como você viu, no geral, ter Ouro na carteira de investimentos pode ser uma alternativa para quem deseja ter maior proteção contra flutuações dos preços — especialmente, na renda variável. Se a bolsa apresentar queda, seu portfólio pode ser equilibrado pela valorização do Ouro.

No entanto, só há como dizer se vale a pena investir em Ouro com uma boa avaliação de perfil do investidor. Afinal, apesar de ser uma escolha para ter maior segurança na carteira, há riscos que não são tolerados por todos os investidores.

Quem é mais conservador, provavelmente, tem pouco ou nada de renda variável na carteira. Por isso, incluir o Ouro no portfólio pode não fazer sentido. Já os investidores moderados e, principalmente, os arrojados recorrem mais à renda variável.

Então, o Ouro pode ser uma alternativa de hedge para carteiras mais arriscadas. Outro aspecto interessante é que ele é uma opção utilizada para consolidar a diversificação, por conta da descorrelação com outros ativos da bolsa.

Em resumo, o ideal é entender como é o seu perfil, quais são as características da sua carteira e quais são os seus objetivos. A partir dos elementos centrais, há como compreender qual é o papel que o Ouro exerce na sua carteira de investimentos e se ele é, de fato, importante para você.

Quer conhecer outras formas de lidar com crises nos seus investimentos? Aproveite e veja 7 dicas para investir melhor na crise!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *