O que é VGBL e para quem essa modalidade de previdência privada é mais indicada?

Quem já procurou se informar sobre planos de previdência privada, cada vez mais necessário para quem quer usufruir de uma aposentadoria mais tranquila, já deve ter se deparado com essas siglas: VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) e PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre).

Embora sejam bastante populares, as diferenças entre ambos os planos ainda geram dúvidas. Para isso, pensando em esclarecer alguns pontos, vamos indicar neste artigo todas as características do VGBL e para quem ele é mais indicado. Tenha uma boa leitura!

Quais são as principais características do VGBL?

VGBL é um dos tipos de previdência privada disponíveis no mercado e funciona de forma aberta. Ou seja, não é necessário trabalhar em determinada empresa ou categoria profissional para ter acesso a ele. Para contratá-los, basta procurar instituições financeiras (como bancos ou corretoras) que ofereçam essa alternativa aos seus clientes.

Os aportes feitos em planos de previdência do tipo são investidos em fundos, o que garante rentabilidade a quem está fazendo a aplicação. Normalmente, essas aplicações se concentram em opções de renda fixa, mais conservadoras. De todo modo, é possível encontrar alternativas com estratégias um pouco mais arrojadas, que optam por ativos de renda variável, que tem maior risco, mas oferecem retornos melhores.

O resgate dos recursos pode ser feita por meio de pagamentos mensais (que podem ser vitalícios ou temporários) ou em um saque único. De acordo com o contrato do plano, em caso de falecimento, o dinheiro pode ser repassado aos herdeiros. Quando isso é possível, costuma acontecer de maneira bem rápida, já que planos do tipo não considerados como herança.

Para investir em um plano VBGL é importante ter dimensão exata dos custos envolvidos. As taxas mais comuns são as de administração, cobrada periodicamente sobre o total de dinheiro aplicado, e de carregamento, que incide sobre cada aporte feito.

O imposto de renda é sempre outro custo a ser considerado em um plano de previdência privada. Todavia, a principal característica do VGBL é que ele conta com uma espécie de benefício tributário, o que o torna vantajoso em algumas situações.

Em um plano VGBL, somente a rentabilidade obtida sofre o desconto das tributações no momento do resgate. As alíquotas cobradas variam de acordo com a tabela escolhida. Na regressiva, quanto maior o prazo de investimento, menor a cobrança. Elas começam com taxas de 35% para aplicações de até dois anos até chegarem a 10% para depósitos superiores a 10 anos.

Já a regressiva segue os valores normais da tabela de imposto de renda comum, declarado anualmente. Dessa forma, elas são calculadas com base no valor do resgate feito e variam entre 15 e 27,5% — saques de até R$ 1903, 98 são isentos.

Para quem o VGBL é indicado?

Agora que você sabe quais são as principais características do VGBL, deve estar se perguntando: ele é a melhor opção para mim? Para entender isso, olhe para suas declarações de imposto de renda. Se elas forem feitas de maneira simplificada, com desconto único por meio da alíquota de 20% e que não permite o aproveitamento de eventuais deduções, o VGBL é indicado para o seu caso. Assim será possível aproveitar esse benefício tributário e pagar menos impostos, principalmente se comparado ao PGBL.

Entender melhor como funcionam os planos de previdência VGBL é parte essencial para definir se elas são a melhor opção para o seu planejamento de vida visando a aposentadoria. Esperamos que este conteúdo tenha ajudado nisso!

Para receber as melhores informações diretamente no seu e-mail, não deixe de assinar a nossa newsletter agora mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *